Prêmio Melhores do Mercado Erótico 2018 : Sensual Sex Shop está entre as 4 finalistas

E mais uma vez chega a votação mais esperada por todos que trabalham para o mercado Sensual e Erótico do Brasil: O Prêmio Melhores do Ano Mercado Erótico e Sensual 2018 – que desde 2016 premia em 10 categorias todos que trabalham para dar credibilidade e fortalecimento a esse setor. A premiação conta com a realização e  apoio da Feira Erótica Sexy Fair e de outras importantes entidades que trabalham com a sexualidade.

Quando e como acontece a votação

A primeira fase começou no dia 15/07, com entendidos do setor escolhendo os melhores em cada categoria. E na segunda fase,  está acontecendo a votação online, na qual todo o público pode votar até o dia 08 de setembro. O resultado vai ser dado em uma cerimônia no palco principal da Sexy Fair –  no dia 09 de setembro de 2018.

As categorias

  • Prêmio para o Melhor da Internet
  • Melhor produto erótico para mulheres (sextoys)
  • Melhor produto erótico para homens (sextoys)
  • Melhor cosmético sensual
  • Melhor palestrante do Mercado erótico
  • Melhor Boutique sensual
  • Melhor Sex Shop Online 
  • Melhor Fábrica do Mercado Erótico
  • Lançamento do Ano
  • Marca do Ano

Nossa expectativa

Novamente a Sensual Sex Shop tem a honra de estar entre as indicadas à Melhor Sex Shop On Line –  e estamos na busca de conquistar novamente este êxito.

Esperamos novamente essa conquista. Agradecemos desde já a todos os envolvidos nesta premiação tão significativa ao mercado erótico e sensual do Brasil.

Para participar da votação clique no link abaixo:

http://bit.ly/2oJLgrJ

Feira Íntimi Expo 2017 – Nós Fomos

Em sua terceira edição a Feira de Negócios do Mercado Íntimo e Sensual – Íntimi Expo 2017, realizada nos dias 16 a 18 de junho – teve nossa visita e reuniu empresas que atuam no mercado de produtos e serviços ligados à sexualidade, saúde e intimidade.  

Estavam presentes sexólogos, educadores, escritores, especialistas, varejistas e industriais num espaço único – que foi palco de exposições, palestras (principalmente envolvendo saúde e sexualidade), bate papos (negócios, comunicação e relacionamento íntimo), tarde de autógrafos, desfiles de moda sensual, atividades interativas, além de estandes dos principais líderes do segmento erótico do Brasil.

A feira conseguiu aliar negócios, informação, networking, fazendo com que os expositores pudessem realizar negócios imediatos e a médio prazo com lojistas e clientes de todo o Brasil.

Assim como na edição anterior, o público presente na Íntimi Expo 2017 eram em sua maioria os proprietários de sexshops, consultoras, vendedores de porta a porta e empreendedores – que puderam negociar, conhecer e conversar diretamente com fabricantes.

Cada estande dos grandes fornecedores do mercado trouxe novidades de produtos eróticos lançados exatamente para a Íntimi. Era possível você ter explicação desses novos produtos através dos consultores – e o ponto forte é você poder experimentar e comprar na mesma ocasião.

O Sebrae – um dos parceiros do evento – estava presente fazendo consultoria através de agentes especializados no segmento para atualização profissional.

Parabenizamos todos os envolvidos neste grande evento! Até o próximo ano.

 

Mulheres no Comando: Por que as mulheres ainda são as maiores consumidoras de produtos sensuais?

 

A grande maioria dos brasileiros tem total ciência do quanto machista é a sociedade que vivemos. Podemos exemplificar bem esta afirmação com o exemplo mais clássico e abominável de todos: homens ganham mais que mulheres – mesmo que elas ocupem a mesma posição hierárquica de trabalho, muitas vezes até melhor qualificada que um homem. Entretanto, contrária a esta soberania masculina machista, está o mercado erótico e sensual das sexshops – onde cerca de 68% do consumo é dominado pelas mulheres.

A sexualidade feminina ao longo dos tempos sofreu grandes mudanças até chegar a liberdade sexual feminina – sexo com prazer ou por prazer. Antes disse houveram muitos tabus, cometeu – se muitos excessos, tentou – se banir o prazer com conceitos sexuais pecaminosos. O cinto de castidade não era definitivamente uma fantasia e sim um acessório para banir mulheres que queriam ou possuíam prazer sexual. Somente na segunda metade do século XX – mais precisamente na década de 60 – as sociedades ocidentais passaram a repensar a sexualidade feminina e o papel social da mulher na economia.

Com a revolução trazida pela pílula anticoncepcional ao mercado, finalmente conseguiu-se separar o ato sexual da procriação, trazendo importantes transformações para as mulheres, como o poder de escolha em relação à gravidez indesejada e a possibilidade da conquista de maior igualdade de prazer em relação ao homem. O que torna o desejo e poder sexual feminino, portanto, historicamente muito recente.

Hoje, século XXI, com o advento da Era do Emponderamento Feminino – termo que vem ganhando visibilidade nos últimos anos – as mulheres provam em todos os aspectos que podem atuar em áreas que antes eram dominadas pelos homens – inclusive no poder sexual e na busca de satisfazer seu próprio prazer, sozinha ou acompanhada.

A propagação da informação, os livros que falam abertamente sobre relacionamento sexual e fetiche , além do aumento do poder aquisitivo da mulher impulsionaram o mercado erótico e sensual. As mulheres passaram de mero objeto sexual e reprodutivo para donas de seus próprios corpos e prazeres. Aumentando não só a quantidade e diversidade de produtos eróticos , como a qualidade dos mesmos – que vai desde lingerie, géis eróticos até os vibradores e sextoys.

O entrave dos conteúdos eróticos não foi barreira para o crescimento do setor em 2016, servindo de grandes influenciadores as redes sociais: postando lançamentos e promoções dos produtos no Facebook e no Instagram, além do engajamento encontrado nos grupos de Whatsapp. Prova disso é conversão em vendas para as mulheres chegando a 65% a mais.

Donas de nosso próprio corpo, emponderadas e – de longe – muito mais engajadas sexualmente, as mulheres não somente devem ter o direito e poder de falar sobre sexo, de comprar acessórios e produtos de sexshop, como de fazer sexo e utilizar na hora H o que for possível para se sentir única e obter orgasmo. Sozinha ou acompanhada. Lembrem-se sempre mulheres que temos todo um mercado a nosso favor – mercado este – que preza pela nossa liberdade de pensamento e liberdade sexual, pela quebra de tabus e preconceitos, inovando e buscando o bem estar das pessoas.